Não me Chame de Revolta

 Abri meus lábios
Tentei me contar aos desconhecidos
Dizer quem realmente sou
Mas não me escutam através de mim

Fizeram do meu corpo morto um experimento
Não tive opção
Escolheram achar que eu era louca
Contaram uma história que não era minha
Através daquilo que não era meu
Tentei lhes mostrar quem eu realmente era
Mas não me escutam através de mim

Quero apenas a equidade
Porém me narram como alvoroço
Só quero que me deixem ser 
Igualmente protagonista de mim mesma

Me sacrifiquei
Morri clamando por um ouvido disposto
Mas não o fizeram
Agora o chão das ruas guardam meu sangue 
E mesmo assim
Muitos não me escutam através mim 

Tenho “sido” através de muitas, mas não de todas
Me banho de respeito e solidariedade 
Escutem, por favor, não quero guerra
Nem me rebelar contra os valores e crenças
Quero apenas que me escutem através de mim

Larissa Valladares é filha, admiradora dos “pormenores” da vida e aspirante ao serviço social.


Clique na imagem e acesse a loja virtual da Bodoque!


Galeria

Apoie causas humanitárias. Em tempos de cólera, amar é um ato revolucionário.

Anúncios

Deixe uma resposta