Cidade de papel

Tudo começou com um sussurro
Um leve sussurro
Gradualmente transformando-se numa cantoria ecoante da minha voz fraca e rouca
São nesses poucos momentos que me encontro
São nesses poucos momentos que observo minha complexidade, que procuro incessantemente
Quando vejo por mim, o medo me ataca e sinto um nó em minha garganta
A cantoria traz por si um pequeno choro preso
Talvez eu não seja tão forte como pareço ser
Talvez eu não seja tão corajosa como os outros pensam que sou
Talvez eu não seja tão confiante de mim e dessa casa que habito há tantos anos
Talvez
Talvez
Talvez
São poucas coisas que fazem sentido em minha história, coisas essas que sinceramente não quis que existissem
Como cheguei até aqui se nem sabia que queria?
Quando o mundo inteiro te diz ser fraca você apenas aceita ser
Poderia eu dizer o contrário?
Bom, eu procuro dizer que sim em minhas tantas personalidades, mas não significa ser uma verdade absoluta
Já é tarde para tantos e cedo para alguns
Para mim é mais uma noite mal dormida em pensamentos atordoados
Devia fazer um chá. Ou tomar os remédios.
Ou ficar aqui. Parada.
Lá estão meus dedos procurando por mim outra vez
Dessa vez eu canto melhor. Talvez.
Talvez
Talvez
Talvez
-M.E.


Entre Nossas Linhas é uma página de Instagram criada por duas amigas que encontraram na arte de escrever um refúgio.


Clique na Imagem acima e acesse a loja virtual da Bodoque!


Galeria

Apoie pautas identitárias. Em tempos de cólera, amar é um ato revolucionário.

Anúncios

Deixe uma resposta