Democracia Líquida

As mulas circulavam felizes
Carregando grandes volumes
Sem o menor incômodo
Muito pelo contrário
Pareciam satisfeitas por demais
Quanto mais peso suportavam
Comiam ração de péssima qualidade
Que lhes estragavam a saúde
Os dentes
Mas estavam contentes
Era um ritual hebdomadário
Socialmente valorizado
Na comunidade mulesca
Programa familiar
Quem não há de se encantar
Observando a algazarra
Com brinquedinhos de plástico retangular
Dos devotos empolgados reunidos
No shopping?
Não penso, logo consumo.

Gabriel Lopes Garcia é poeta. Atua como professor de Física nas horas vagas.


Clique na imagem acima e acesse a loja virtual da Bodoque!


Galeria

Apoie pautas identitárias. Em tempos de cólera, amar é um ato revolucionário.



Anúncios
Anúncios

Deixe uma resposta